11 de jun de 2014

Uma reflexão sobre o valor humano.

Eu deveria estar fazendo mil coisas da faculdade no entanto estou aqui escrevendo esse texto. Depois de ver algumas coisas pelas redes sociais e pela vida, decidi que estava na hora de compartilhar com vocês a minha visão sobre o valor humano. Pensei em fazer um vídeo falando sobre o tema, mas entendi que a escrita é um processo catártico, por isso cá estou.

Enquanto fazia uma introspecção e pensava em como expor esse tema, lembrei de uma frase que chamou bastante minha atenção no livro Cidades de Papel do querido John Green. A frase era essa:

"Achamos difícil entender que o outro também é ser humano tal como nós? Ou nós os idealizamos como deuses ou o dispensamos como animais." 

Eu gostaria de compartilhar com vocês a história do dia em que eu passei a ter essa consciência de valor humano. Aconteceu que em algum dia de 2013, eu estava no ônibus voltando da faculdade, eu estava distraída olhando o movimento da cidade. Quando avistei um rapaz em uma esquina qualquer dormindo no chão e sabe o que era o seu travesseiro ? Uma montanha de lixo, era sacos e mais sacos de lixo. Naquele momento algo bateu tão forte dentro do meu coração que eu comecei a chorar, a minha vontade era parar o ônibus e fazer alguma coisa, qualquer coisa. Só que o ônibus não parou, nem a vida, nem aquele moço que eu nunca vou saber o nome. Mas aquele pequeno momento mudou toda a minha história! Eu chorei porque deitado ali existia um alguém, uma pessoa que sente fome, dor, medo, tristeza, alegria, frio, calor, que tem uma família, que tem uma história, que foi criança, que foi neném e naquele momento independe do porque ele estava ali deitado em um saco de lixo. A falta de dignidade do ser humano me tocou com tamanha profundidade que hoje eu sei, que não importa o motivo que faz alguém estar na rua, aquele humano que eu muitas vezes ignorei, é exatamente igual a qualquer outro, inclusive eu.  

Algo que causa em mim uma tristeza muito profunda é ver pessoas ignorando e declarando aos quatros cantos do mundo que aquele ser humano que esta ali dormindo na rua é um "vagabundo drogado". Eu fico me perguntando: "e se o vagabundo drogado fosse o pai, o irmão, o amigo, o primo, será que essas pessoas falariam a mesma coisa?"

Em que momento da nossa história perdemos a compaixão? em que momento da história as pessoas ficaram tão egoístas? eu escrevo esse texto porque eu acredito que ainda exista amor, eu acredito que o ser humano é dotado de inteligencia e por isso com um pouco de reflexão pode mudar o mundo. 

Não é necessário classificar as pessoas, o que nós precisamos é começar a pensar e mudar nosso dia-a-dia. Quantas vezes nós simplesmente vivemos no automático? Quantas vezes eu e você ficamos tristes porque outras pessoas nos dispensaram como animais?  Alguma vez você já foi excluído porque era diferente ou simplesmente não fazia parte da turma?  Quantas vezes você já ouviu alguém dizer 'eu te amo' sem sentir ou rotular alguém por ser diferente?

Eu já vivi essas situações, mas a grande questão é quantas vezes EU pratiquei essa mesma atitude? Quantas vezes idealizei ou maltratei pessoas ? Seria hipocrisia  dizer "eu não faço essas coisas" porque eu faço SIM.

Acho que a diferença esta na consciência e na vontade de fazer diferente! Se nós não gostamos de ser excluídos e maltratados, porque achamos que alguém que vive na rua merece estar ali porque é um "vagabundo"? O que diferencia ele de mim? de você?

Eu respondo: NADANenhum ser humano merece viver nessa situação. 


P.s: Pode ser que ninguém leia esse texto, mas se alguém ler e não concordar: não me odeie, nós podemos discordar e esta tudo bem. 
MAS se você leu e concorda comigo eu tenho um pedido: ore por mim por favor! Meu sonho é criar uma ONG para ajudar essas pessoas de rua, ore para que um dia eu consiga realizar esse sonho. 

XOXO



Comente com o Facebook:

20 comentários:

  1. Gostei muito e concordo.
    A gente tem o costume de julgar sempre o outro. De impor a nossa opinião. Se cada julgamento se convertesse em ajuda, em mudança na vida do outro as coisas seriam bem diferente não é?
    Bjoo

    Jéssica

    www.minhasfeminices.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou!
      é verdade, fazemos as coisas sem nem perceber.
      com certeza seria
      beijos

      Excluir
  2. </3 Que palavras lindas. É tão bom ver gente assim como você, que ainda se sensibiliza com a dor do próximo, independente de quem é. No mundo em que a gente vive hoje, em que tudo são aparências não é fácil encontrar gente assim com esse pensamento.
    Toda vez que passo por essas pessoas na rua me da um aperto tão grande no coração, uma vontade tão grande de fazer algo pra ajudar, mas ai eu lembro que só tenho 15 anos e não há muita coisa que eu possa fazer. Quando eu passo por essas pessoas,costumo dar um bom dia, boa tarde, dou um sorriso. Por que as vezes, esses pequenos gestos podem mudar o dia dessas pessoas que não tem nada. Infelizmente é a unica coisa que está ao meu alcance.
    Com toda certeza eu irei orar por você e claro por todas essas pessoas que tem que passar por isso!
    Beijos

    Just a Cupcake

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Julia!
      Se você sente isso já é o bastante, as vezes coisas poucas como um sorriso, um abraço pode ajudar muito!
      Obrigada mesmo Julia, ore pois não é fácil
      beijos ♥

      Excluir
  3. Nossa, forte e profundo.
    Cena triste presenciada por você mas que reflete a realidade.
    Gostei muito da ideia passada pelo seu texto.
    Muito bom você alertar os seus leitores sobre isso, porque as vezes nos esquecemos do próximo.

    http://enquantoestavalendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade Marcelo!
      Obrigada, que bom que gostou
      beijos

      Excluir
  4. Estava eu aqui na minha visita rotineira a blogs quando BAM me deparo com esse texto! ç_ç Menina, como me identifiquei, claro que concordo com o que você disse, também já chorei várias vezes ao me deparar com situações similares! Com certeza irei orar por você, e também quero fazer parte de uma ONG! \o/ Quem sabe um dia a gente não se encontre por aí, fazendo o bem para as pessoas? :)
    Parabéns pelo texto e obviamente que irei seguir o seu blog depois de um relato desses! *-* Beijos!

    bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que se identificou! Obrigada pela oração!
      Tomara que a gente se encontra em alguma esquina desse mundo redondo ♥
      Boa sorte para nós! e obrigada por seguir
      Beijoooos ♥

      Excluir
  5. Muito triste isso mesmo. Injusto, né? Mas acredito que se cada um fizer a sua parte, tentar dar o melhor (até nesses dias ruins, que acabamos ignorando), as coisas mudam para a melhor. :) Super apoio você criar uma ONG! Também tenho vontade de fazer algo para ajudar!
    Beijos,
    Carol
    www.pequenajornalista.com.br

    ResponderExcluir
  6. É como o texto que eu postei no UL. Nós devemos fazer a nossa parte, não? Fico muito comovida vendo, não só pessoas, como também animais necessitados na rua. Muitas vezes eu até choro. Hoje, por exemplo, passei por um cãozinho com a pata quebrada (quase que achatada) e ele estava choramingando, eu passei os outros quinze minutos depois de ter saído da escola brincando com ele. No fim procurei ajuda em uma PetShop, mas eles não podiam fazer nada pois não tratavam de medicina veterinária. Outras vezes, sempre que eu vou no centro daqui da cidade, vejo vários sem-teto na mesma situação que você citou. É comovente, pois eles já foram como nós somos ou já fomos. Tiveram uma família, tiveram uma infância. Dá vontade de sentar pra conversar, entender o porquê de tanto sofrimento, saber se dá pra ajudar. Apoio você com a sua ONG, espero que consiga realizar esse sonho, é um dos mais belos sonhos que já vi. Boa sorte. ;) E super concordo com seu texto, Claudia.
    Beijos || Unlocked Land ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Laura!
      Sim, até os animais precisam de cuidado! muito triste tudo isso
      Obrigada pelo apoio e fico feliz de saber que mais pessoas compartilham da mesma visão que eu
      beijos

      Excluir
  7. Mesmo sem querer, são muitas as vezes que a gente liga o modo automático e acaba fazendo o que não deve, tratando as pessoas de forma que elas nao deviam ser tratadas. Reconheço isso e acho que se todos tivessem a mentalidade que vc teve ao escrever esse post, o mundo estaria melhor..
    Beijos!
    E ah, tenho que falar uma coisa.
    Aconteceu uma coisa MUITO legal comigo, to participando do Teen Web Awards da Capricho. Por isso, preciso muito que você me ajude! É sério, caso eu ganhe, vai ser uma oportunidade que eu nunca mais vou ter de novo. Me ajuda, vota em mim o quanto você puder, muitas e muitas vezes até o dia 4 de julho por favor!!!! Não vou esquecer de ninguém que me ajudou!
    Para votar, entre em http://capricho.abril.com.br/teen-web-awards/ e na categoria PRIMEIRA FILA coloque VITAMINA TRENDY. Lá embaixo, você desce e ENCERRA VOTAÇÃO e confirma o texto que vai aparecer. Depois de 15 segundos pode votar de novo. Me ajuda nessa, por favor!!!! <3

    ResponderExcluir
  8. Lendo esse texto me fez ter uma reflexão muito grande , eu toda vez que vejo alguém na rua em calçadas em rodoviárias abandonadas drogadas eu penso , qual é a história daquela pessoa ? Como ela chegou a esse ponto ? se eu pudesse ajudar todas pessoas com certeza ajudaria :\ eu gosto das pessoas que eu não conheço é um sentimento livre um sorriso de um desconhecido um aperto de mão , um bom dia mesmo ele não tendo nada para oferecer consegue mudar nosso dia nos fazer menos egoísta. Meu noivo é apaixonado por cachorros pena que não tem vocação para veterinário mas ele se identifica mais com animais do que com as pessoas ele compreende eles tanto mesmo sem ele falarem nada . É incrível essa imagem eu foco no ser humano como ele foi parar ali , outras pessoas focam no cachorrinho como o amor sincero que eles são puros ! Mas o fato é que essa imagem está mostrando duas vezes amor duas histórias e rezo por você sim para ajudar essas pessoas que não tem ninguém por elas , e sempre agradeço a Deus pelos meus olhos por ver essa luz enquanto tantos escurecem , pelas minhas mãos que trabalham enquanto há tantos que mendigam que Deus possa ajudar todos !

    http://papo-deamiga.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Julia,
      muito bom saber que existem pessoas que pensam como você e como seu noivo!
      é muito difícil isso e sim o sentimento parece ser mais livre
      Obrigada pela visita
      beijos

      Excluir
  9. Oi flor.

    Lindo esse post e sua reflexão. Incrível como às vezes algo "simples" digamos assim, algo que as pessoas vêem todo dia, um dia simplesmente parecem diferentes e te tocam tão profundamente. Eu já passei por algo assim também que me fez refletir sobre a minha vida e sobre o que eu poderia fazer para ajudar. Acabou que fui ajudar com trabalho voluntário na igreja da minha cidade. Fazemos de tudo, desde arrecadar cobertores a dar sopa na rua e fazer fraldas para idosos nos asilos. Mudei de cidade agora e a faculdade não tem me dado muito tempo, mas continuo tentando ajudar em pequenas coisas sempre que posso. É isso que nos faz humanos. Muito lindo seu sonho de formar uma ONG, espero que consiga realizá-lo.

    Beijinhos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ótima escolha Amanda! o importante é continuar sempre ajudando né?
      Obrigada pelo carinho
      Beijos

      Excluir
  10. Me deu um aperto no peito... É triste essa situação. Oro pela sua causa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Gabrielle!
      é muito difícil :(
      Beijos

      Excluir

Tecnologia do Blogger.

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©