8 de mai de 2014

[Escrito nas Estrelas]: Sempre tem uma rasteira para te deixar sem chão


Eu não queria começar com um título tão pessimista. Eu jurei para mim mesma, há uns dois, três ou dez meses, que eu nunca mais iria levar os tombos que eu venho tomando durante os 18 anos que estou por aqui. Não me entenda mal, é só que eu já levei muita porrada de gente para quem eu já dei muito a mão. Então, durante uma fase da minha vida, eu achei que eu estava blindada. Pode vir, tô pronta. Não tô. Porque é isso: sempre tem uma rasteira pra te deixar sem chão.

Enquanto eu achei que eu sacava tudo de amizade, eu comecei a considerar mais gente na minha vida. Porque, durante muitos anos, eu era uma garota de poucas amizades. Ou melhores amigos ou conhecidos. Eu não sabia ser só amiga. Eu queria ser amiga inteira, de levar em casa, apresentar família, dividir a vida. Mas aí, um dia qualquer, eu achei que eu podia deixar entrar. Podia dar algumas chances. Podia parar de ser tão desconfiada. As pessoas tavam ali - tentando. Eu podia tentar também. 

Aí vem um baque. Depois dois. Três, quatro, um milhão. Parece que nunca acaba. Sabe, eu tenho essa mania de acreditar nas pessoas. Eu tenho essa mania de achar que elas fariam por mim tudo o que eu faria por elas. E achar que eu posso esperar o melhor delas. Só que quando você acredita muito nas pessoas, você quebra a cara com suas próprias expectativas. E, às vezes, você deixa de acreditar em si mesmo e naquela vozinha chata do sexto sentido. "É besteira", você pensa. E olha só onde estamos agora, queridinha - ele berra quando você dá de cara no chão. 

Eu queria jurar para o meu coração que eu nunca mais vou me iludir com os outros. Queria prometer que vou me afastar de todas essas pessoas-vampiros que ficam roubando minha essência. Que vou fugir de sanguessugas e me poupar de tanta desilusão. Mas, eu sei e meu coração sabe, eu sempre acabo na mesma situação. Uma hora,  eu aprendo (eu acho). Talvez eu encontre aquele tal de meio termo. Ou talvez eu continue assim até o final. (Porque, ainda que baqueada, ninguém pode me crucificar por não me doar, com orgulho, para as pessoas).


Então é isso. Tô aqui, de novo, digerindo mais meia dúzia de facadas. O estômago tá revirado, o coração quebrado em pedaços e a alma se questionando: até quando? Não sei que dia, que horas, que mês, mas te prometo: uma hora passa. "Amanhã", juro pra você, tô novinha em folha. Aí lá vou eu, com as minhas desilusões, pronta pra acreditar de novo. E me enchendo de vacinas meia-bocas contra as próximas decepções. 

Comente com o Facebook:

18 comentários:

  1. Amei o texto, mas poxa é assim mesmo. A vida é sempre uma rasteira mesmo só que quando ela nos derruba, temos que dar a volta por cima e levantar.

    Beijos,
    http://quemvepensah.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é verdade!
      Temos que aprender a sempre levantar
      Beijos

      Excluir
  2. AF, Karine é tudo de bom mesmo né? <3 Ela é minha companheira de equipe do Depois dos Quinze, ambas escrevemos lá! :3 Um amor!
    Adorei o blog, texto muito bem selecionado.
    Beijinhos
    www.vitaminatrendy.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! Fico feliz que tenha vindo conhecer meu blog ♥
      A Karine é linda, os textos dela são incríveis
      Beijos

      Excluir
  3. Nossa, texto bem bacana.
    Gostei muito.
    A vida é feita de altos e baixos. Quando caímos, temos que nos levantar. É assim, não tem jeito, ninguém tá sempre por cima.

    http://enquantoestavalendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade!
      Na vida é preciso estar se reerguendo sempre
      beijos

      Excluir
  4. Gostei muito do texto! A Karine posta textos no blog dela? Ah, a imagem ta super linda!
    A vida é como uma Roda gigante! Nem sempre estamos bem, não é mesmo?
    www.pequenamenina31.blogspot.com.br

    Estou participando de um concurso, e preciso de curtidas nesta foto, poderia me ajudar curtindo?

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=728905460484307&set=a.728777913830395.1073741828.162968540411338&type=3
    Desde já, agradeço pelos votos! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. posta sim!
      é verdade, as vezes estamos em baixo
      Beijos

      Excluir
  5. Quando nós pensamos que estamos fortes , vem alguém p tentar acabar com isso ! é isso que ultimamente se passa na minha vida !
    Beijos , http://sdviver.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é assim mesmo!
      mas o jeito é se levantar sempre

      Excluir
  6. Acho que a maioria já sentiu isso, pelo menos uma vez na vida. A sorte é que a vida dá a rasteira, mas a gente sempre dá um jeitinho de se levantar. É bom ter um pé atrás, mas também é bom se entregar. Na verdade, é bom ser a gente mesmo e ter a consciência tranquila que fez o seu melhor. Se a outra pessoa pisou, mesmo com tudo que você fez, o problema é dela. Claro, que a gente só entende isso depois de muito tempo!

    Beijos,
    Carol
    www.pequenajornalista.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é assim mesmo!
      A experiencia torna essas coisas mais fáceis
      Beijos

      Excluir
  7. Adorei o texto, aliás, sempre curto textos assim <3.
    Acho que nem mil vacinas preparam a gente para as desilusões, só mesmo as desilusões em si que nos fazem aprender e não repetir os erros.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não mesmo! Acho que com o tempo a gente aprende a lidar melhor mas nunca estamos completamente preparados!
      Beijos

      Excluir
  8. Que texto maravilhoso... Amei!
    Um beijo
    ilov3books.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Nada me deixa mais chateada do que se entregar por completo para uma pessoa, considerá-la especial em minha vida, e ela pisar na bola e ainda tentar jogar na sua cara que não está errada e as vezes te culpar =/

    Entendo sua dor e não achei pessimista achei realista

    Beijos
    Clay

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, é super chato! fico bastante chateada também :(
      Beijos

      Excluir

Tecnologia do Blogger.

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©